O Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP) promoveu exposição “Piracicaba e o pescador de imagens”, no hall da secretaria do Clube Cristóvão Colombo. A exposição reúne trabalhos de Helder Prado, fotógrafo que reuniu painéis com fotos artísticas dos locais mais emblemáticos da cidade, em momentos como o nascer ou por do sol, sob ângulos, perspectivas e nuances de cores e matizes únicas.

Segundo a presidente do Instituto, Valdiza Capranico, a exposição é itinerante, ficando no Cristóvão até o próximo dia 31. Na sequência irá para a Biblioteca Municipal (4 a 28 de junho), Centro Cultural Paulista (15 a 29 de julho), Escola de Engenharia de Piracicaba (1º. a 29 de agosto), Faculdade de Odontologia (10 de setembro a 8 de outubro), Fórum Francisco Morato (10 a 25 de outubro) e Diretoria Regional de Ensino (12 a 29 de novembro).

A curadoria é de Carolina Martin e Sara Rodrigues Pinotti. A abertura será sexta-feira, no Cristóvão Colombo, às 19h30.

Autor – Natural de Campinas, Helder Prado tem 59 anos e chegou em Piracicaba em 1989 para lecionar na Unimep. Fisioterapeuta de formação, tem a fotografia como hobby e paixão há muitos anos. Prado destaca que retratar o Rio Piracicaba foi uma paixão imediata: “O manancial trouxe mais que inspiração, trouxe o desejo de capturar imagens em cenários que deslumbram na diversidade de luz e da natureza, que insiste em manter o Rio vivo, para nossa sorte”.

O título da exposição é, de acordo com o autor, uma alusão ao seu sentimento quando fotografa o manancial. “O Rio que atrai pescadores com sua diversidade de peixes, também me atraiu, por sua beleza ímpar, assim me tornei ‘O pescador de imagens’, onde através de exposições, das redes sociais e palestras em escolas e empresas, divulgo o que temos de mais belo e precioso.