Foi dado início dia 27/10 às comemorações dos 100 anos da Sapucaia, árvore símbolo da paz. O trabalho envolve uma parceria com o Instituto Histórico e Geográfico, o EC XV de Novembro e a Associação Amigos da Sapucaia.  

As comemorações do evento, chamado de Centenário da Sapucaia, começaram neste sábado (27), com o plantio da primeira das cinco novas Sapucaias, no Centro Esportivo localizado à avenida Eurico Gaspar Dutra, no bairro Cecap.
As outras quatro árvores serão plantadas na praça Coronel Antônio Bruno, situada no bairro Nova Piracicaba; outra no Parque Santa Teresinha, no distrito de mesmo nome; outra no bairro Campestre, no bairro Parque Monte Líbano, e a quarta, na Chácara Nazareth.
A programação seguirá no dia 10 de novembro, às 10 horas, quando o IHGP realizará, em sua sede, na rua Professor José Martins de Toledo, 109, localizada no bairro Jaraguá, uma palestra. O evento será ministrado pelo historiador, Armando Alexandre dos Santos, membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (SP), sobre a participação do Brasil na 1ª Guerra Mundial.
Já no dia 15 de novembro, sob a sombra da famosa Sapucaia, às 11 horas, será comemorado o centenário de seu plantio, além dos 105 anos de fundação do Esporte Clube XV de Novembro, os 22 anos dos desfiles da Banda da Sapucaia e a constituição mais recente da Associação dos Amigos da Sapucaia.
Nesse evento, serão prestadas homenagens ao funcionário público e conselheiro do XV, José Antonio do Amaral Caprânico, neto do semeador da Sapucaia, Antonio Caprânico, e aos fundadores da Banda da Sapucaia, Paulo Sérgio Tomazielo e Ricardo Santana. O prefeito Barjas Negri (PSDB) e o secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente, José Octávio Menten, receberão diplomas do IHGP.
 
Árvore símbolo da paz
Segundo informações da professora Valdiza Caprânico, presidente do IHGP, a Sapucaia centenária foi plantada pelo seu avô, Antonio Caprânico, em comemoração ao fim da 1ª Guerra Mundial, em 1918. Caprânico trouxe de sua fazenda várias mudas de Sapucaia e veio plantando pelo caminho, até chegar a Piracicaba.
De todas, só a da avenida Independência com a rua Moraes Barros, local onde havia um bosque, acima da casa da família, resistiu. O bosque, depois, deu lugar ao Estádio Barão de Serra Negra.
A árvore-símbolo da cidade, que mede aproximadamente 12 metros de altura e 4,80 metros de circunferência, ganhou atenção especial e proteção quando, em 12 de novembro de 2004, por meio do Decreto nº 10.935, foi tombada como Patrimônio Histórico e Cultural. Em 2009, já na Administração do prefeito Barjas Negri (PSDB), com base no decreto 13.354, a espécie tornou-se imune ao corte.
Além do seu valor histórico, e também por conta de seus valores paisagístico e ecológico, a Sapucaia é constantemente acompanhada pelos técnicos da Sedema, que realizam vistorias periódicas, podas e exames, como ultrassonografia, para manter sua saúde e beleza.