livro-ihgp-lei-rouanet

A autora Juliana Coli entre Eliane Christofoletti e Vitor Vencovsky, do IHGP, em visita ao JP

Foto: Isabela Borghese/Jornal de Piracicaba

Mais Uma História Silenciosa de Amor, que será realizado pelo IHGP (Instituto Geográfico e Histórico de Piracicaba), foi aprovado pelo MinC (Ministério da Cultura) para arrecadação de recursos via Lei Rouanet. A aprovação foi anunciada na semana passada no Diário Oficial da União. Agora, o IHGP comunicou que vai procurar a ajuda das empresas para a concretização do projeto, que conta a história do prédio Carmelo, patrimônio cultural da cidade, e a idealizadora Madre Teresinha, que morreu no ano passado.

O projeto nasceu logo após a morte de madre Teresa do Menino Jesus, última fundadora viva do Carmelo do Imaculado Coração de Maria e São José de Piracicaba. O convite foi feito pelas irmãs carmelitas para a historiadora, doutora e professora Juliana Marília Coli. Após um intenso período de pesquisas e acesso a arquivos sigilosos da igreja, a autora percebeu que tinha em suas mãos não somente a biografia da madre, como todo um contexto histórico do prédio ligado ao desenvolvimento de Piracicaba. “Ela foi a idealizadora da construção do prédio e do crescimento junto à cidade. Foi uma pessoa especial que não se limitou à clausura. Elas queriam uma obra mais simples, não imaginavam que daria um projeto deste formato. Eu conto a vida dela, mas historicizando o Carmelo e Piracicaba. Essa história da igreja com a cidade é muito interessante”, afirmou.

Após decidir que o livro era ligado à história e cultura de Piracicaba, a autora procurou o IHGP, que abraçou o projeto. “O assunto é muito importante, precisamos valorizar tudo que tem a ver com a história de Piracicaba. Fomos atrás da equipe que faz projetos por meio da Lei Rouanet. Demos entrada e em três meses já foi aprovado. Agora precisamos captar os recursos para executar o projeto. Atingindo 33% podemos já utilizá-los, queremos alcançar os 100%”, informou Vitor Pires Vencovsky, presidente do IHGP.

madre-teresinha-livro-lei-rouanet

Ideia é fazer também uma biografia de madre Teresinha

Foto: Acervo/Carmelo Piracicaba

COMO AJUDAR — A gestora de projetos Eliane Christofoletti explicou que os patrocinadores (empresas interessadas em apoiar projetos culturais) poderão deduzir o valor investido para a execução do projeto do valor do imposto de renda devido, ou seja, a Receita Federal renuncia parte do imposto para fins culturais. “A renúncia fiscal é uma forma de estimular o apoio da iniciativa privada ao setor cultural, por este mecanismo as empresas e pessoas físicas poderão destinar parte do imposto de renda devido a projetos aprovados pelo Minc”, afirmou.

As empresas que estão interessadas em contribuir devem entrar em contato pelos números: (19) 3434-8881 (IHGP), (19)99648 5111 (Adilson) ou (19) 99709-4594 (Eliane).


Fonte: Jornal de Piracicaba (04/11/2015)